5 Dicas para uma boa alimentação e cuidados com sobrepeso


Cuidar da alimentação do seu pet não é algo tão simples assim. A maioria dos tutores usa o famoso “olhômetro” na hora de decidir a quantidade de comida ou ração para o pet. Porém, essa tática pode ser perigosa. Assim como nós, cada animal possui um organismo diferente, alguns tendem a ter um gasto maior de energia, outros nem tanto, por exemplo. Isto, entre outros tantos fatores, fazem com que a atenção com a alimentação seja indispensável.


Quando falamos de uma alimentação balanceada, englobamos não apenas a quantidade de comida oferecida, mas também a qualidade dela. Todos os cães precisam ingerir nutrientes e vitaminas que os ajudem na expectativa de vida e bem-estar. Para garantir que todos esses nutrientes sejam fornecidos diariamente de forma adequada, a melhor recomendação é o uso de um alimento de boa qualidade, pois esses alimentos são formulados, balanceados e avaliados para garantir que os pets receberam tudo o que precisam para se manterem saudáveis. Seja com a alimentação natural ou a ração, opte pelos ricos em nutrientes e sempre peça um auxílio e recomendação ao veterinário do seu pet.


Vale lembrar que não somente a comida em excesso é prejudicial. Há também aqueles cãezinhos que comem pouco e sempre acabam compensando na quantidade de petiscos. Por isso, separamos 5 dicas para manter a boa alimentação e evitar o sobrepeso.


1- Dê a quantidade certa de comida

Consulte um veterinário e entenda qual a quantidade de comida recomendada para o seu pet. Balancear a porção oferecida evita a obesidade e a desnutrição. Acostume o seu animal a comer o que é oferecido e corte os petiscos em excesso.


2- Crie uma rotina

Quanto antes melhor. Criando uma rotina desde pequeno, de quantidade e número de refeições, fica mais fácil para que animal não saia dos trilhos e coma sempre no momento adequado, sem ficar com fome ou ansioso pela comida.


3- Não dê o seu alimento para pet

A alimentação natural, ao invés da ração, é uma opção maravilhosa para os pets, desde que feita pensando neles. Nossa comida possui temperos e ingredientes que são prejudiciais ao animal, por isso, a comida deles deve ser preparada de forma diferente e própria. Aqui no Cãodeirante, temos um informativo muito legal sobre quais são os alimentos prejudiciais para eles.


4- Escolha o comedouro adequado

O potinho de comida ideal também é parte importante para garantir a boa alimentação. Além da altura exata para cada animal (como indica nosso informativo sobre comedouros) os potinhos também devem ter o tamanho ideal para a quantidade de comida, evitando que seja oferecida comida demais ou de menos. Há também, comedouros que dosam a quantidade de comida para animais que tem problemas digestivos e os comedouros lentos para os pets apressadinhos. Consulte o veterinário do seu pet.


5- Não dê comida enquanto o pet estiver agitado

Esperar para que o animal se acalme é a melhor opção. Ele precisa compreender que aquele é o momento de se alimentar de forma calma e tranquila. Dar o alimento enquanto ele está ansioso, pode reforçar este comportamento, além de fazer com que ele coma mais rápido e prejudique a digestão.

19 visualizações

Posts recentes

Ver tudo