Reabilitação animal: a importância do uso da hidroesteira


Já falamos por aqui sobre a importância da fisioterapia, tanto em casa como com um profissional. Essa prática é essencial para os animais com deficiência ou com algum tipo de dor crônica. Ela auxilia no fortalecimento da musculatura, circulação de sangue no corpo e tantas outras coisas. Aliado a essa prática temos os exercícios na água, muitos deles feitos por meio da hidroesteira. Você já ouviu falar dela?


Trata-se de basicamente uma esteira imersa em água, proporcionando ao animal o movimento com resistência porém sem impacto. Essa prática faz com que os músculos, ligamentos e demais estruturas do corpo trabalhem de forma sincronizada e equilibrada, distribuindo o peso do animal igualmente e permitindo que os movimentos aconteçam de forma correta. Ou seja, muitos animais, por dor ou outras dificuldades, acabam jogando o peso do corpo em um único lado ou para uma pata específica, por exemplo. Esses exercícios impedem que isso aconteça.

A água também atua reduzindo o peso do corpo sobre as patas e músculos. Dessa forma, quanto mais fundo o animal estiver, menos peso ele sente. Com esse menor impacto articular produzido por ela, o profissional consegue realizar um exercício mais intenso sem prejudicar as articulações, diminuindo em até 70% o peso corporal do animal.


Os exercícios na esteira aquática são fundamentais para o restabelecimento do paciente seja por fatores cirúrgicos; infecções ortopédicas, como, por exemplo, displasia coxofemoral, artroses, afecções neurológicas; como também no programa de emagrecimento para cães ou gatos com obesidade. Eles também são recomendados para pets com deficiência, em recuperação de cirurgia ou dores crônicas, sendo possível realizar a reeducação neuromuscular e também a sua agilidade.

Entre as centenas de benefícios estão o alívio da dor e tensão, diminuição de inchaços, fortalecimento muscular, aumento de mobilidade, melhoria da circulação sanguínea, recondicionamento físico e melhoria na qualidade de vida. Além da manutenção da postura, aumentando flexibilidade e mobilidade.


Para cães paraplégicos ou tetraplégicos, o exercício em água é fundamental para desenvolver novamente o retorno dos membros para a deambulação. O médico veterinário Fisiatra irá avaliar o paciente e montar um protocolo específico para o caso. Em água o veterinário pode auxiliar o paciente, realizando a marcha, para que ele possa reaprender o andar, e para ajudar no equilíbrio e movimento correto durante o exercício.


Além do retorno à deambulação, auxilia a não atrofiar a musculatura em desuso que consequentemente gera um fortalecimento muscular, aumenta a mobilidade, trazendo qualidade de vida e contribuindo também para controle da dor.

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo