Como evitar acidentes com o pet dentro de casa?


A grande maioria dos tutores tratam seus pets como filhos e a verdade é que eles exigem muitos cuidados que realmente se assemelham ao de uma criança. Quando adotamos um novo animal ou até mesmo mudamos de ambiente, é muito importante atentar-se a alguns detalhes que podem evitar acidentes dentro de casa. Fios soltos e à mostra, piscinas, escadas, produtos de limpezas em locais de fácil acesso, entre outros. As possibilidades são muitas e a curiosidade do seu pet não tem limites.


É importante lembrar que os animais nem sempre estão acompanhados de um humano e podem acabar mexendo nas coisas que não devem e não podem. Pensando nisso, separamos 6 cuidados essenciais que você deve ter na sua casa ou em outros lugares que costuma levar o seu pet.


1- Atenção aos fios

Animais domésticos adoram brincar com fios. Tanto os fios conectados em tomadas como os soltos apresentam riscos para os pets, que podem acabar tomando um choque ou se enforcando com eles.

Mantenha os fios sempre escondidos atrás de móveis ou em organizadores. Sempre que o pet ameaçar chegar perto das tomadas, repreenda-o.


2- Tela nas janelas

A proteção das janelas é fundamental para todos os tipos de pets. Muitos animais se sentem acuados com sons que podem vir de fora e é muito comum que eles se desesperem e corram para janelas ou varandas. Principalmente se o ambiente tiver móveis embaixo das janelas, como camas ou sofás, assim fica ainda mais fácil deles terem acesso e até mesmo pularem. Aposte em telas e redes em todos os ambientes. Essa medida é uma segurança não só para os pets, mas também para os próprios tutores e crianças.


3- Portões e portas

Por mais que eles amem suas casas, é muito comum os cachorros fugirem pra rua ou outros ambientes quando encontram portas ou portões abertos. Além do risco de fuga, os portões também podem causar acidentes ao serem fechados ou abertos, atingindo o animal. O ideal é manter sempre duas portas entre o animal e a rua, diminuindo o risco de fuga ou acidentes com carros ou portões. Além disso, sempre fique atento à localização do animal ao sair de casa ou tirar o carro da garagem.


4- Produtos de limpeza e remédios

Produtos químicos e remédios devem ser mantidos fora do alcance dos animais. Cachorros e gatos são extremamente curiosos e podem acabar ingerindo os mesmos. Lembre-se sempre de guardar esses produtos em armários fechados e de preferência em lugares altos.


5- Escadas e piscinas

Ambientes com piscinas e escadas demandam cuidados redobrados. Com o tempo, o próprio animal entende que esses são ambientes diferentes do restante da casa e aprende a lidar com eles. Porém, acidentes acontecem e tombos de escadas ou em piscinas podem oferecer altíssimos riscos ao animal.

Aposte em grades, portões ou redes ao redor da piscina. Limite o acesso do animal à água ou aos degraus. Tente manter o pet sempre perto de você enquanto estiver nesses ambientes.


6- Atenção redobrada na cozinha

A grande maioria dos pets adora ficar na cozinha esperando um pedacinho de comida cair, não é mesmo? O cheiro de alimento atrai o animal para este cômodo da casa, porém é nele que a maioria dos acidentes acontecem. Fornos quentes, respingo de óleo e até a chama do fogão oferecem enormes riscos aos animais e podem acabar causando diversas queimaduras acidentais. Prefira sempre manter o animal longe da cozinha na hora de fazer os alimentos e mantenha ele sempre à vista.


No caso dos pets com deficiência motora é necessário redobrar a atenção aos cuidados que já citamos, além de sempre mantê-los por perto. Degraus e pisos ásperos podem causar ainda mais danos para esses animais como quedas e torções extremamente prejudiciais.


Uma dica é sempre verificar os ambientes e remover qualquer tipo de objeto que possa machucar o pet como tábuas soltas, galhos, objetos pontiagudos ou rampas muito lisas. Evite grandes mudanças nos ambientes para que o animal não se sinta perdido.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
410199-PD8Q59-641.png